‘Pina’, de Wim Wenders, é a estreia da semana no Canal Curta!

Candidato ao Oscar 2012 como melhor documentário, o longa é repleto de cenas com coreografias e se concentra muito mais na carreira da artista do que em sua biografia. (Divulgação)

No dia que completa seis de anos de sua morte, a coreógrafa Pina Bausch ganha uma homenagem no Curta!: dia 30 de junho, estreia “Pina”, do diretor Wim Wenders.
O filme, que começou a ser produzido enquanto a artista ainda estava viva, conta como ela reuniu profissionais de diferentes nacionalidades, como a brasileira Regina Advento, na Companhia Tanztheater Wuppertal da qual foi diretora. Candidato ao Oscar 2012 como melhor documentário, o longa é repleto de cenas com coreografias e se concentra muito mais na carreira da artista do que em sua biografia.

No dia 29, a Segunda da Música está repleta de atrações. “Filhos de João, o Admirável Mundo Novo Baiano” volta às décadas de 60 e 70 e narra uma das fases mais produtivas da música brasileira, por meio da história do grupo “Novos Baianos”. Com direção de Henrique Dantas, o longa-metragem mostra a influência de João Gilberto para aqueles jovens de estilo de vida comunitário, além de abordar temas importantes da cultura contemporânea como o tropicalismo, a ditadura, a contracultura, o Carnaval e o cinema. No mesmo dia, o documentário “Nina Simone” retrata a vida da estrela do jazz, que também foi pianista, cantora, compositora e ativista do movimento negro americano ao lado de Malcolm X e Martin Luther King Jr.

Francis Bacon é o artista plástico da vez na série “Paletas”, na Terça das Artes, dia 30. Esta semana, a faixa apresenta o legado do pintor modernista irlandês, que ficou conhecido por trabalhar com imagens distorcidas e temas densos, como a pedofilia, o masoquismo, a violência e transgressões ligadas ao sexo e à religião.

Na Quarta de Cinema, 1º de julho, a série “Filmes que marcaram época” destaca “Coração Selvagem”, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, em 1990. O episódio traça um perfil do diretor David Lynch e relata o cenário político da época das filmagens, com marcos como o Massacre da Praça da Paz Celestial e a queda do Muro de Berlim. 

Na sequencia, “Vida”, de Paula Gaitan, traz uma cinebiografia da atriz Maria Gladys que evidencia um retrato de sua energia e uma reflexão sobre o ofício da interpretação. “Cine Mambembe, o Cinema descobre o Brasil” fecha a lista de destaques do dia e acompanha o casal de cineastas Laís Bondanzky e Luis Bolognesi, que cruzaram o Brasil, apresentando para moradores de cidades interioranas curtas-metragens brasileiros, em praças públicas. Em uma saveiro, eles carregaram um projetor 16mm, uma tela de 1,80mX 2,20m, equipamento de som e um gerador e deram a oportunidade para que muitas pessoas descobrissem o que é cinema.

O A Vida É Curta! desta semana conta com a uma estreia muito especial. É “Marly Normal”, a história de uma simples escriturária de São Paulo. A produção de 1981 tem direção dos hoje reconhecidos cineastas Fernando Meirelles e Marcelo Machado, que na época eram jovens realizadores. O curta é baseado em um poema de Fernando Pessoa e foi vencedor do 1º Festival VideoBrasil. A fotografia é de Paulo Morelli.

O Curta exibe no dia 2 de julho, na Quinta do Pensamento, “O Engenho de Zé Lins”, biografia do escritor paraibano José Lins do Rego. O filme remonta aos tempos de sua infância ao retratar o ambiente que serviu como inspiração para romances como “Menino de Engenho” e vai até sua fase adulta, descrevendo-o como um homem solidário, amigo fiel e amante apaixonado.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 da NET, 83 na GVT, 76 na Oi TV, 103 na Vivo TV e 69 na Claro TV. Siga as redes do canal nos endereços: www.facebook.com/CanalCurta, twitter.com/CanalCurta e www.youtube.com/user/canalcurta. 
Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br

Comentários