Operários do Metrô assistem a concerto no canteiro de obras


Capacetes e luvas no colo. Ferramentas no chão. Olhos cheios d’água. Na tarde de ontem, um grupo de colaboradores do Consórcio Linha 4 Sul, responsável pelas obras da Linha 4 do Metrô entre Ipanema e Gávea, assistiu, na futura Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, ao concerto da Academia Jovem Concertante, projeto que forma jovens músicos de diversos estados para orquestras importantes do país. Muitos sacaram os celulares para não perder nenhuma peça. Outros acompanhavam os arranjos balançando com a cabeça.

Para o pedreiro de acabamentos José Francisco da Silva, de 45 anos, o concerto dentro da futura estação, na área de bilheterias, foi privilégio. “Sempre quis assistir a uma orquestra num teatro, mas não tive oportunidade. Gosto muito desse estilo musical porque o som dos instrumentos mexe muito comigo”, disse ele. “Estou arrepiado”.

A orquestra estava completa, com seus 36 jovens músicos, e se apresentou no acesso da futura estação como parte do calendário de eventos do Rio450, em comemoração ao aniversário da cidade. Em seu terceiro concerto nas obras da Linha 4, a Academia Jovem Concertante - idealizada e dirigida pela pianista Simone Leitão e regida pelo violinista Daniel Guedes – apresentou composições como Samba do Avião, de Tom Jobim, Sinfonia Nº 4 em Dó Menor D417 "Trágica", de Schubert; e Concerto para Piano e Orquestra Nº 5 - Imperador; de Beethoven. O encerramento do concerto foi ao som de Cidade Maravilhosa, do compositor André Filho.

“Adorei o concerto, nunca tinha visto! A música clássica mexe com as lembranças e a emoção. Voltar para o trabalho depois de uma apresentação assim deixa a gente até mais alegre”, afirmou o ajudante de produção Jeferson Miranda, de 45 anos.

Este ano, o concerto principal da Academia Jovem Concertante ocorre no dia 24 de março, na Sala Cecilia Meireles. Também estão programados concertos itinerantes para operários de outras obras da cidade, uma contrapartida social do projeto Academia Jovem Concertante, patrocinado pela Odebrecht Infraestrutura. Além do Rio de Janeiro, o projeto ainda passa pelo Maranhão em abril, e São Paulo em agosto. Para neutralizar o carbono pelas atividades e traslados do projeto, serão plantadas 1.500 mudas de árvore pelo Instituto Nacional de Florestas.

Academia Jovem Concertante - A Academia Jovem Concertante, projeto que tem direção artística da pianista Simone Leitão e regência do violinista Daniel Guedes, estreou em 2012 com uma turnê que percorreu sete estados brasileiros. A AJC é um trabalho intensivo de repertório orquestral variado, que visa preparar o jovem músico para ser integrante de orquestras importantes do país. Por ser itinerante, o objetivo é levar a música sinfônica para lugares e espaços pouco explorados por essa forma de arte. Além disso, existe um grande enfoque no repertório da música de câmara, e os músicos têm a oportunidade de se apresentar em concertos didáticos.

Mais de 300 mil pessoas vão usar a Linha 4 do Metrô - A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca—Ipanema) é uma obra do Governo do Estado do Rio de Janeiro e vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia, retirando das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Serão seis estações e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A ligação metroviária entre Ipanema e Barra da Tijuca estará à disposição dos passageiros em julho de 2016, com a operação comercial da nova linha nos mesmos horários das demais linhas do metrô. Será possível ir da Barra a Ipanema em 13 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos. Os usuários poderão ainda deslocar-se da Pavuna até a Barra da Tijuca pagando apenas uma tarifa.

Comentários