Antonio Abujamra entrevista Celso Sabadin em "Provocações"


Antônio Abujamra recebe os críticos Ida Vicenzia e Celso Sabadin, que falam sobre a arte da crítica na próxima edição do Provocações. Vai ao ar na terça-feira, dia 24 de março, às 23h30, na TV Cultura. Com 37 anos de carreira como crítica de teatro, Ida Vicenzia confessa sua paixão pelo ofício. “Minhas críticas não costumam ser muito corriqueiras, não é que me falte modéstia. Eu quero entrar no âmago do espetáculo, no coração dos atores. Por isso, quando eu não gosto de um espetáculo eu não faço a crítica”.

Ida ressalta que a crítica não pode ser absoluta: “A crítica de teatro não é uma verdade para mim nem para as pessoas que leem, porque ela não cumpre um papel definitivo a não ser quando aponta alguma coisa que possa orientar o ator ou o diretor”. O crítico de cinema Celso Sabadin explica as dificuldades da profissão. “A grande maioria dos meus colegas é crítico porque gosta da crítica, do pensamento cinematográfico e não tem pretensões de ser cineasta. É difícil viver da profissão. A gente conta nos dedos de uma das mãos os críticos de cinema que vivem exclusivamente da crítica. Todo mundo tem um plano B”.

Segundo Sabadin, o cinema brasileiro emperra na circulação. “Nós conseguimos resolver o velho problema da produção. Produzimos uma variedade de filmes bastante razoável, mas não há onde exibir, pois não temos salas de cinema. As distribuidoras não são eficientes e isso gera um mercado interno consumidor muito pequeno”. O crítico também fala que o público está equivocado quanto à produção do cinema brasileiro, “O grande público acredita que o único filme brasileiro que está em cartaz são as comédias da Globo, o que não é verdade!”. Antônio Abujamra lê Mário da Silva Brito.

Comentários