Sinfônica de Piracicaba busca parcerias para temporada



O Ministério da Cultura publicou no Diário Oficial da União a portaria que autoriza a Orquestra Sinfônica de Piracicaba a captar recursos para a Temporada de Concertos 2015, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. Com a adesão de empresas e pessoas físicas, será possível ampliar as apresentações gratuitas previstas para este ano e promover espetáculos a estudantes de escolas públicas. Convidado a assumir a fase de reestruturação, o maestro Jamil Maluf comemora a publicação e acredita na adesão das empresas e da população. “A aprovação vem num momento oportuno, pois a Sinfônica é um patrimônio cultural. Poucas instituições conseguem chegar aos 115 anos no Brasil com êxito e se renovando”, contextualiza ele, que assumiu a direção artística e regência titular da Orquestra.

Quatro vezes premiado como melhor maestro pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), Maluf empenhou-se no desenvolvimento de um programa que pudesse conciliar a educação musical e a formação de plateia. “Queremos uma orquestra estável, com concertos regulares para formar jovens e adultos”, destaca Maluf. Na avaliação de André Micheletti, regente-assistente e diretor artístico associado da Sinfônica, as vantagens em aderir ao patrocínio é que as empresas mantém relacionamento público estratégico e agregam valor à marca, além de agirem com responsabilidade social e corporativa. “Do ponto de vista financeiro, as empresas podem reaver até 100% do valor investido, o que por si só é um bom negócio”, diz.

Com a captação integral dos recursos da Lei Rouanet (no valor de R$ 2.525.080,00), será possível promover dois concertos sinfônicos e quatro espetáculos didáticos mensais, num total de 45 apresentações até dezembro. O público total é de 19 mil pessoas nos nove meses do projeto. Para os espetáculos didáticos, intitulados de ABC do Dó Ré Mi, a meta é levar 12 mil alunos das escolas públicas ao Teatro Erotídes de Campos, no Engenho Central, em parceria com a Secretaria de Educação. Atores irão interagir com as crianças para explicar o funcionamento de uma orquestra e os instrumentos de música erudita.

Antes de todos os concertos, por 30 minutos, acontece a palestra O Meu Concerto de Hoje, com explicações sobre as obras que o publico irá ouvir. As explanações estarão aos cuidados de Jorge Coli, professor em história da arte na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde dirige o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Atualmente, a agenda da Orquestra é de um concerto mensal até agosto, a partir de recursos da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), utilizados também para a manutenção da sede, no bairro Jaraguá. A temporada começa em 11 de abril, no Teatro do Engenho, também com entrada gratuita. “Sou da opinião que uma orquestra não se faz sozinha, ela precisa da vontade coletiva. Grandes orquestras nascem da união da sociedade”, lembra Maluf.

A primeira etapa do projeto de reestruturação da Sinfônica de Piracicaba consistiu na convocação para testes de estágios em todos os naipes orquestrais. Ao todo 320 instrumentistas de seis estados se inscreveram e 17 foram selecionados. Eles atuarão ao lado dos músicos profissionais, recebendo ensinamentos para a futura vida de orquestra. A ação faz parte da implantação do Centro de Estudos Musicais.

Adesão – Os patrocínios podem ser feitos por pessoas físicas e jurídicas, por meio da dedução ou abatimento no imposto de renda. Empresas tributadas em lucro real podem doar até 4% do valor devido e pessoas físicas até 6%. Micro e pequenas empresas podem participar como apoiadoras. O prazo de captação termina em 31 de dezembro.

Pelas exigências do Minc, é necessária a arrecadação mínima de 20% do total do projeto para que a movimentação dos valores na conta corrente seja liberada. “A parceria com as empresas também colocará a Sinfônica num novo patamar, pois a nossa temporada terá solistas reconhecidos no cenário internacional”, completa Maluf.

Os interessados em contribuir com a Orquestra podem entrar em contato com Sandra Neves pelo telefone (19) 98113-5555 ou pelo e-mail asandraneves@yahoo.com. A portaria do Ministério da Cultura foi publicada no Diário Oficial da União de 9 de março de 2015. A íntegra do projeto está disponível no www.novosalic.cultura.gov.br (o número do Pronac é 1412275).

A primeira apresentação da Sinfônica de Piracicaba ocorreu em 24 de março de 1900, na Catedral de Santo Antônio, então igreja matriz, sob regência de Lázaro Lozano. Sua história é marcada por grandes êxitos, com a dedicação de músicos da cidade e professores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). A Orquestra é reconhecida como entidade de utilidade pública por leis municipal e estadual.

Comentários