sábado, 24 de novembro de 2007

Rádio Globo demite para não desagradar padre. Será a volta da inquisição?

É de estarrecer a nota publicada no site Bastidores do Rádio. Vamos transcreve-la para que não fique qualquer tipo de dúvida no ar:

Demissões na Rádio Globo - São Paulo

Nesta quinta-feira, dia 22 de novembro, três funcionários da Rádio Globo de São Paulo foram demitidos. Motivo: propaganda considerada “indevida” no programa do Padre Marcelo Rossi, das 9h00 às 10h00.

Trata-se da propaganda da farmácia “DOSE CERTA”, do Governo do Estado de São Paulo, que oferece facilidades para a população, com distribuição gratuita de remédios em estações do Metrô. No spot comercial, em determinado momento da gravação, uma mulher fala que foi até a farmácia do “DOSE CERTA” buscar seu “anticoncepcional”.

Como a Igreja Católica é contra o uso da camisinha e de outros métodos contraceptivos, Padre Marcelo Rossi teria ficado indignado com a veiculação desta propaganda e reclamou com a alta cúpula do Sistema Globo de Rádio. No mesmo dia, no período da tarde, três funcionários foram demitidos.

Segundo informações, foram dispensados o diretor comercial, o contato (que fechou o anúncio com o Governo do Estado de SP), e o programador (que incluiu a chamada no roteiro comercial, no horário do programa do Padre).

Vale ressaltar que fato semelhante, teria ocasionado a saída de Padre Marcelo Rossi da Rádio América (AM 1.410 kHz – São Paulo/SP), anos atrás. Na época, uma propaganda de camisinha foi a gota d’água para a transferência de Marcelo Rossi para a emissora global.


*

Eu sempre ouvi falar sobre demissões de profissionais de departamentos comerciais que NÃO vendiam, nunca o contrário. É obvio que a punição aos profissionais foi totalmente exagerada. Era caso de uma advertência verbal, apenas. A Rádio Globo não pode virar refém do padre Marcelo Rossi. Daqui a pouco, vira um vale tudo para manter a grande audiência que ele tem. Até mesmo adotar práticas semelhantes a da Santa Inqusição (que, convenhamos, de santa, não tinha nada).

9 comentários:

Anônimo disse...

Apenas sou um bom ouvinte de rádio, não trabalho no meio. Mas acompanho atentamente as noticias. E toda semana eu vejo que a Globo demite pessoal. Seja reporter, comentaristas, narradores, tecnicos em geral. Essa rádio está em crise??
Que a Igreja Católica sempre foi e ainda é poderosissima, não se discute. Arbitrariedades sempre foram suas grandes armas. Padre Marcelo apenas seguiu as regras de que compactua. Agora a rádio Globo agir dessa forma é no minimo estranho. A ver o que acontece.
Alessandro Pereira - Jundiaí/SP

Anônimo disse...

Puxa vida! LAMENTÁVEL!!!

Eu não sei o que mais me revolta...
Se é a "filosofia" da igreja católica ou a demissão dos funcionários.

Paulo/SBC/SP

Marcos Lauro disse...

A "nossa" igreja católica é mestre em anti-marketing. Depois reclamam da queda no número de fiéis...

Espero que esses profissionais consigam recolocação o quanto antes.

Fernanda disse...

Desde quando trabalhei na Rádio América, escuto histórias não muito simpáticas à respeito do Padre Marcelo.O boato quando ele saiu foi esse mesmo: nada de falar sobre camisinha, nada de falar sobre métodos anticoncpecionais, blá blá blá.Depois que ele saiu da rádio, o veto continuou, já que a rádio pertencia aos padres Paulinos.A igreja é isso...e o rádio também...
Só lamento pela demissão dos funcionários que foi o cúmulo do absurdo...não precisava chegar a tanto...

Marco Ribeiro disse...

Vamos fala ro Português claro. Esse padre nunca me enganou. Sempre pousou de liberal, mas sua máscara caiu quando, com sua cara de santo que caiu do andor, não resistiu a perguntas mais pertinentes sobre política, certa vez. O sacerdote em questão ficou em cima do muro e deu uma de Roberto Carlos durante a ditadura("nem Arena, nem MDB, sou Vasco da Gama, bicho!!!"). Quando o assunto era sexo, aí ele conseguia ser mais reacionário que o papa atual. Não duvido nada que este senhor tenha pedido a cabeça dos pobres coitados que veicularam a tal propaganda do anticoncepcional, medicamento tão importante para as mulheres de hoje. Se fosse um padre que tivesse sido ordenado ainda no berçário, até entenderia. Mas ele teve uma vida fora do clero e quase chegou a se casar. Deveria ser um pouquinho menos radical e até ser mais liberal quanto a esses assuntos. Depois, no seu programa de domingo, ele pede as ouvintes que coloquem a carteira profissional do filho, do irmão, do pai ou do marido perto do rádio para que o documento seja abençoado. E se as mães/filhas/mulheres/avós deste pessoal que ele "demitiu" forem católicas e suas ouvintes? Será que ele vai ter coragem de pedir o documento de quem ele tirou o emprego?

Anônimo disse...

regras são regras, mais eu acho que quem demitil os funcionarios não foi o padre,sim o gerente o padre e so mais um funcionario.

Anônimo disse...

Olha sinceramente eu nem sei por que li essa palhaçada! o que vocês querem? o fim da Igreja e a Soberania da humanidade que só sabe matar, destruir, prostituir... eu acho que ele está corretissimo, se a igreja não permite isso então ele não pode permitir mesmo, ou então fazer igual a esses hipócritas que fingem que não vêem o que está acontecendo, mas quando tem um câncer por exemplo, pedem pelo amor de Deus! Aí só Deus mesmo para perdoar vocês por todas essas blasfêmeas ditas!!!

Ribas disse...

Primeiro: O Pe Marcelo não demitiu ninguém, apenas procura seguir corretamente sua fé, o que algumas pessoas que aparecem por aqui nem sabe o que é. Ele não é o administrador da emissora que é quem tem poder pra isso.
Segundo: Ele, como todo profissional tem que ter as condições necessárias para desempenhar sua função, nesse caso, que não se veicule esse tipo de propaganda no seu programa, é seu direito, aceitem ou não.
Terceiro: Acho que as pessoas antes de escrever asneiras deveriam rever a história para saber exatamente o que é a SANTA INQUISIÇÃO e não ficar falando do que não sabem.
Quarto: Se um funcionário de qualquer empresa não segue as regras, é demitido, mas ninguém é demitido por qualquer coisa. Porém é claro que é mais fácil criticar o Pe Marcelo e a Igreja Católica do que procurar a verdade.

Anônimo disse...

O PROGRAMA MOMENTO DE FÉ DO PADRE MARCELO ROSSI, DEVERIA MUDAR DE NOME!

QUE TAL: MANHÃ COM XUXO. ÊSSE PROGRAMA TEM CANTORES INFANTIS E PROFISSIONAIS, TEM MUITO BESTEROL,
MAS NADA DE ENSINAMENTOS.
POBRE RICA IGREJA CATÓLICA, AINDA
ESTÁ NA IDADE MEDIEVAL.
M. LUTHERO.