Uma conversa da família Abujamra no Provocações


Na próxima terça-feira, dia 17, às 23h30, a TV Cultura leva ao ar uma edição diferente do Provocações. A conversa será entre “Abujamras”. Antônio, o pai, entrevista André, o filho. 

André é um multiartista e atua em diversas áreas. É músico, compositor, multi-instrumentista, diretor e ator.  Ele fala dessa sua versatilidade e ressalta a importância da música em sua vida . Apaixonado pelos sons desde pequeno, ele comenta essa afinidade. “A única coisa que me cura os males da alma é o som, o barulho. Qualquer som para mim é música”.

Premiado compositor, André é responsável pela criação da trilha sonora de 50 longas-metragens. Ele explica como extrapolou a música e tornou-se artista em outras áreas. O teatro foi o primeiro,  porque eu fazia trilha sonora de teatro. Depois casei com a Anna Muylaert e comecei a fazer as músicas dos curtas dela e dos amigos.  Veio  a trilha do Carlota Joaquina, da Carla Carmurati.  De lá para cá, para todos os diretores de cinema que me chamavam eu dizia que faria a música, mas pedia para aparecer como ator. A partir daí começaram a me chamar para ser ator em novela. E eu gosto!”.

André Abujamra é a favor da “destribificação” musical, e ele explica o termo: “Tem gente que só gosta de bolero. Tem gente que só gosta de ópera. Tem gente que só gosta de heavy metal. São as tribos. Eu queria que um punk cantasse junto com uma orquestra sinfônica, que o Sepultura tocasse com Sandy e Junior, Chitãozinho e Xororó. Eu acredito que destribificar, abrir sua cabeça musicalmente, é muito importante”.

Ele revela que não se emociona civicamente. “Como música, eu acho o Hino Nacional maravilhoso...” Na opinião do artista, o Brasil e o mundo estão muito caretas. “A minha banda, Os Mulheres Negras, hoje não pode se chamar assim, tem que ser Os Mulheres Afrodescendentes. Tudo é muito chato, a música é ruim e artisticamente é nivelado por baixo”.

Diante da pergunta do pai – o que é a vida? – André responde: “A vida, papai, é uma causa perdida. E hoje, eu entendo e acredito no que você me falava desde pequeno”. O provocador refaz a pergunta e ele diz: “A vida é o amor que eu sinto pelos meus filhos e por você”. Mesmo emocionado, Abujamra pai insiste mais uma vez na pergunta final do programa e o Abujamra filho afirma: “Vida é uma causa  perdida”.

Comentários