domingo, 11 de abril de 2010

Biografia do radialista Ademar Casé no É Tudo Verdade

Rio de São Paulo estão sediando, simultaneamente, a 15ª edição do festival de documentários É Tudo Verdade. Ontem consegui conferir o ótimo Uma Noite em 67, sobre a final do III Festival da Música Popular Brasileira. Hoje, a Laura Mattos, na Folha Online, destaca um filme que interessa bastante ao leitor do Rádio Base.

Programa Casé - O que a Gente não Inventa, não Existe conta a história de Ademar Casé. Ele começou sua carreira no rádio de uma forma bastante peculiar: vendia os aparelhos. E tinha uma estratégia própria - deixava os rádios, sem compromisso, nas casas das famílias. Voltava depois e, com as pessoa sjá conquistadas pelo aparelho, concretizava a venda. Casé se apaixonou tanto pelo veículo que acabou estreando seu próprio programa em 1932.

Trecho do texto de Laura: "Programa Casé" estreou em 1932, quando não havia parâmetros para o novo mercado. "Gostava de música popular e erudita. Coloquei popular das 20h às 22h e erudita das 22h à meia-noite. No primeiro horário, o telefone não parava de tocar. Às 22h, ficava mudo. Percebi que deveria ir para o lado mais popular", conta Ademar.

Serviço:
Programa Casé - O que a Gente não Inventa, não Existe
Direção: Estevão Ciavatta (marido de Regina Casé, neta de Ademar)
Quando: hoje, às 15h, no Unibanco Arteplex (Rio); dia 13, às 21h; dia 14, às 15h, no Espaço Unibanco (São Paulo)
Classificação: livre

2 comentários:

RÁDIO BASE URGENTE disse...

Será que não tem jeito de conseguir comprar esse documentário? Acredito que não chegue a ser exibido aqui em Natal.

Tem um ótimo filme que vi ontem na Tv Brasil que fala um pouco da Rádio Nacional, das radionovelas, etc, chamado "Sambando nas Brasas, Morô"?

Patrícia Carvalho
Natal - RN

Marcos Lauro disse...

Marcão, cê tá assinando como Patrícia agora? Nâo sabia... iiih.

Patrícia... deve ter ocorrido algum erro doido no blog. Desculpe pela assinatura sem jeito! :)

O caminho natural desses filmes, infelizmente, é cair no esquecimento. Ficam recolhidos em cinematecas, cineclubes, etc. Pretendo assistir amanhã e aí dou uma resenhada nele por aqui, ok?