terça-feira, 18 de novembro de 2008

Página Virada

por José Nello Marques

Amigos e amigas, caros ouvintes/internautas. Gostaria de informar que a partir de hoje não mais faço parte da Rádio Bandeirantes. Depois de 25 anos (dois períodos) e algum desgaste de material, deixo centenas de amigos, jovens e mais experientes e a todos, quero expressar a minha mais profunda gratidão pelos ensinamentos, paciência e carinho demonstrados ao longo desses anos. Trabelhei com figuras fantásticas, mas gostaria de citá-las com um só nome: Salomão Esper. Desde os tempos da pré-falência da casa nos anos 80, com as novelas abrindo buraco na portentosa rádio (espero que não se repita) , Salomão sempre foi amigo e conselheiro nas boas e más horas. Em nome dele, o meu abraço a todos, lembrando que os ciclos terminam e as janelas se abrem de tempos em tempos. Aos amigos do site, continuo nesse espaço e brevemente, quem sabe, em outros microfones.

3 comentários:

Musica disse...

Além do apresentador, foram demitidos entre a última segunda-feira (17) e esta terça-feira (18), o técnico Antenor Bicudo, o comentarista Nilton Carlos, os repórteres Geraldo Pedrosa e Carlos Rodrigues e a produtora Claudia Oliveira. Procurada pelo Portal IMPRENSA, a assessoria da emissora informou que não comentará o asssunto.

http://portalimprensa.uol.com.br/portal/ultimas_noticias/2008/11/18/imprensa24237.shtml

André Luis disse...

A grafia é "Newton Carlos", foi correspondente internacional. Trabalhou aqui no RJ na Tv Bandeirantes e, me parece que no JB, se é que ainda continua lá, não sei.

Anônimo disse...

Por coincidência, são funcionários que tinha bem mais do que 10 anos de casa. É com esat história de se ter mais de uma emissora, ninguém mais carrega plaquinha de patrimônio nas costas. O que a gente vai falar para este pessoal numa hora dessas? Sacanagem? Bom, para ser mandado embora, basta estar desempregado. Será que foi por causa da crise ou a crise foi só uma desculpa? De qualquer maneira, boa sorte para essa turma nesta vida "pós-Band" que agora se inicia. O problema agora é: por onde esta ave de mau agouro passará agora?

José Ramos Coelho