quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Locutora do jóquei

Anúncio de rádio proibido por velocidade de narração
Do Diário Digital

A operadora Vodafone viu um anúncio seu ser proibido no Reino Unido devido ao excesso de velocidade a que as informações eram transmitidas pelo locutor, o que, de acordo com a Advertising Standards Authority (ASA) confunde os ouvintes.

«Concluímos que, devido à excessiva velocidade da pronunciação, os termos importantes e as condições não eram claramente audíveis e o anúncio poderia confundir os ouvintes», declarou a ASA, o organismo que regula os meios de comunicação britânicos.

De facto, num spot publicitário da operadora sobre um pacote de chamadas ilimitadas com mensagens de texto e Internet, uma voz feminina que informava acerca das condições legais transmitia 30 palavras em menos de oito segundos.
---------------------------------
E o que a gente pode dizer da locução-assinatura no final dos spots de campanha política? Aquele que diz "coligaçãoPQPPTTTERETETÊ PARA SÃO PAULO"?

Aliás, alguém pode me explicar, algum dia, qual a utilidade da campanha política em rádio e TV, além de queimar dinheiro? Alguém define candidato assistindo TV ou ouvindo rádio?

3 comentários:

Marcelo Delfino disse...

Tem o caso do anúncio obrigatório do Ministério da Saúde, ao final de cada anúncio de remédio. Os locutores dizem em velocidade de jóquei: "Ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado".

Anônimo disse...

É realmente irritante tentar saber de que coligação é a propaganda de certos candidatos no rádio. Pra que assinam então se fica inaudível? Na Tv são aquelas legendas mini que ninguém consegue ler...

WAGNER-MAUÀ

Rafael disse...

A assinatura no final do spot político deve ser obrigatório, por isso ainda mantém.

Acho que, conscientemente, ninguém define voto desta maneira Marcos Lauro, talvez nas camadas "menos pensantes" da população isso funcione muito bem. E além dos gastos com a produção destes programas pagamos também os horários nas TVs e Rádios, pois este uso da programação é descontado do imposto das devidas emissoras.