sexta-feira, 27 de junho de 2008

A compra do grupo Estado pela Globo

Saiu no site do Giba Um no dia 24 de junho:

Big business
Estão adiantadas as negociações entre as famílias Mesquita e Marinho para a compra do O Estado de S.Paulo pelo carioca O Globo . É um negócio de R$ 2,2 bilhões, incluindo o Jornal da Tarde e as rádios Eldorado AM e FM. Dando certo, deverão se fundir o Jornal da Tarde e o Diário de S.Paulo. Contudo, o fechamento da transação está diretamente ligado a um gordo financiamento do BNDES, onde a Globo acredita que não enfrentaria muitos problemas.


Fazendo um exercício de futurulogia simples, eu diria o seguinte:
O Estadão deve permanecer ativo a ganhar mais força para voltar a ser o principal jornal de São Paulo. Há quem diga que a tendência dos grandes jornais brasileiros é se voltar mais para a cidade onde ele é editado;

O Jornal da Tarde deve ser extinto, conforme nota acima. É que o JT é concorrente direto do Diário de São Paulo, que não tem o mesmo vigor de quando ainda era o Diário Popular. A fusão JT/Diário deve dar mais força ao novo jornal que deve vir na linha popular;

A Rádio Eldorado FM deverá ser extinta; em seu lugar deve entrar uma rádio "customizada" da Globo, como a Rádio Multishow, ou quem sabe a Globo FM;

A Rádio Eldorado AM é uma incógnita. A única coisa que acho que deve ocorrer é a extinção ou a fusão do seu departamento de jornalismo com a CBN, semelhante ao que deve ocorrer ao JT;

Há ainda uma hipóstese de deixar tudo como está por um bom tempo. Mas o desparecimento do JT e do jornalismo da Eldorado parecem inevitáveis. Afinal, quando duas empresas se unem há uma natural redução de quadros e de departamentos que se sobrepõem. Mas espero que as duas redações possam acomodar o maior número de egressos possível do JT e da Eladorado. A Globo só teria a ganhar.

3 comentários:

Marcos Lauro disse...

Acharia NO MÍNIMO uma burrice extinguir uma marca como a Eldorado. Aposto na permanência...

Acredito até na união de marcas... uma Eldorado-Multishow, de repente.

Mas se nem a compra foi confirmada oficialmente ainda, isso é mais do que futurologia.

Marco Ribeiro disse...

Poderia até acontecer por algum tempo, mas depois poderia se tornar só Multishow.

Dionisio Codama disse...

Aproveitando que esta notícia está bem afastada da página principal,
A rádio Globo de São Paulo alugou dois transmissores de ondas curtas — 49 m e 31 m e
a rádio Globo do Rio de Janeiro alugou os dois transmissores de ondas curtas — 49 m e 19 m para a Igreja Pentecostal Deus É Amor.
Eu lembro que esta igreja alugava horário na Rádio Nacional (Globo) de São Paulo nos anos 70.