sábado, 19 de janeiro de 2008

Pan News: existe espaço para mais uma rádio-notícia no FM?

Quem não nasceu ontem e acompanha o noticiário sobre rádio sabe da intenção da Rádio Panamericana S.A (aka Jovem Pan) de montar uma rede all news em FM, a exemplo do que já existe por aí.

Um projeto como esse é muito atraente do ponto de vista comercial, uma vez que com a rede formada, é possível colocar anúncios com alcance nacional, e cobrar bem mais do que uma simples veiculação regional.

A grande questão é saber se existe espaço junto ao ouvinte para mais uma rede de rádio deste tipo. A estréia da Rádio Band News gerou expectativa no sentido de uma acirrada disputa de público com a CBN, emissora que está consolidada no segmento.

No entanto, pelo menos aqui em São Paulo, o que se vê é a CBN líder, com aproximadamente 50 mil ouvintes por minuto, enquanto que a Band News oscila nos 15 mil ouvintes. A Pan News "roubaria" ouvintes de qual das duas rádios? Tendo a achar que o público da CBN é mais fiel e a grande prejudicada seria a emissora do Morumbi.

Ou seja, um grande investimento para se atingir a um público qualificado, mas pequeno em números absolutos. Numa comparação bem grosseira, a Jovem Pan AM é ouvida por cerca de 40 mil ouvintes por minuto. Se a Pan quiser entrar nesse segmento, terá de ser com um conteúdo de primeira, bem diferenciado. Caso contrário, pode repetir o mesmo exemplo da Band News FM que, a exceção de alguns horários, se mostra bem decepcionante.

8 comentários:

Anônimo disse...

Foi publicado há pouco tempo neste blog que um dos grandes problemas da programação da CBN é a repetição excessiva de notícias, mas, se comparada a Rádio BandNews, o intervalo das repetições são bem maiores. Em uma hora ou duas, na BandNews o noticiário se repete e parece que se esgota. Na CBN (da qual sou ouvinte fiel desde 1993)a grande vantagem é a oferta enorme de entrevistas sobre tudo quanto é tipo de assunto e alguns programas que não são propriamente de noticias como a Sala de música ou o Fim de Expediente, ou num passado mais recente, o Certas Palavras, o Imprensa no Rádio que eu gostava muito. Talvez a Rádio Pan Americana poderia arranjar um jeito de levar a programação da Pan AM para o FM (já que tanto ela como a Eldorado ficaram confinadadas ao AM) ao invés de investir num mercado que eu considero saturado como rádios all news.

Anônimo disse...

Gosto da JP AM e, sinceramente, acho que a unica beneficiada com essa nova rádio seria a própria Pan, já que aumentaria seu faturamento. A JP AM faz frequentemente publicidade de sua extensa rede, que alcançam "mais de 25 milhões de pessoas em mais de 1500 cidades". Sugiro que aumente sua rede atraves das emissoras que possivelmente seriam suas afiliadas em FM, modernizando um pouco as suas tranmissões. Sinceramente acho que daria um nó na cabeça do publico ouvinte. Lembro que em Santos/SP já tem JP em FM. Em relação a BandNews FM, sinceramente acho que ela não concorre com ninguem. Salvo o horário do ótimo Boechat, o resto é muito ruim. O horário das 18h, com Ines de Castro merece uma reflexão por nossa parte, leitores deste blog. É um horror, medonho, triste. Para futura análise.
Alessandro Pereira - Jundiaí/SP

Marco Ribeiro disse...

Concordo contigo, Alessandro. Tirando o horário do Boechat, o resto da programação é muito chata. Nas Jogos Panamericanos eles até dinamizaram a coisa, mas veio o acidente da TAM e quebrou todo o esquema porque eles tem poucos repórteres na rua. Mas daí a dizer que a CBN é uma grande rádio...isso é por sua conta e risco. Creio que se a PAN entrasse nesse mercado do FM, sacodiria a CBN e a Band News , que são concorrentes entre si SIM. Afinal, eles não lidam com notícias 24 horas, como eles querem que a gente acredite?

Marco Ribeiro disse...

O grande atrativo de se por uam rádio "all news" no ar, Rodney, não é o fato de veicular propraganda em rede nacional, ma spoder cobrar mais caro o anúncio local dado tipo de audiência considerado mais qualificado que dos demais segmentos.
A CBN e a Band News, por exemplo, possuem pouquíssimos anúncios em rede. A maioria é local mesmo. E é cara, viu?

Rodney Brocanelli disse...

Marco, por que então a insistência em se fazer redes?

Débora Mendonça disse...

Está tudo muito chato nas TVs e rádios de notícias e tenho pouca esperança que a nova emissora consiga mudar isso. Dá pra ser beeem melhor, mas quem quer realmente inovar? Eu adoraria fazer parte de um novo cenário. Radioquake now!

Marco Ribeiro disse...

Para poder conquistar mais afiliadas, mostrar o quão a rede é poderosa e assim, vender o anúncio local mais caro. Isso é meio um engodo porque o rádio, diferentemente da TV, é um veículo genuinamente local. Não há tanto espaço para uma grade com rede nacional. O mercado ainda é meio complicado para tal.

marcelo disse...

Notem que a grande 'rede' Jovem Pan Sat tem apenas alguns horários em cadeia, o resto é a programação das emissoras locais, com tudo o que têm direito, boas ou ruins.

Aqui em Olímpia.SP, a afiliada da Pan AM retransmite de 20h às 8h apenas, e nada de entrar de hora em hora com o boletim de 5 min.

Daí quebra todo o esquema, e quem, como eu, gostaria de ouvir por exemplo esses blocos de noticias durante o dia ou o jornal das 18h (hora da verdade) fica a ver navios...