Fãs da bala Juquinha, comemorem: produção será retomada

Empresário carioca Antônio Tanque comprou a receita da guloseima, que deve ser relançada no mercado interno e externo em dois meses (Reprodução da internet)


Fãs da famosa bala Juquinha, aquela que estampa um menino na embalagem, podem parar de se lamentar. Depois do anúncio do fim da produção, a receita do produto foi comprada pelo empresário carioca Antônio Tanque, de 57 anos, conforme noticiou o jornal "O Dia". 

Segundo a reportagem, empresário é do ramo alimentício e tem lojas no bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Com a compra, a guloseima deve voltar ao mercado interno em dois meses. O Estado do Rio será o primeiro a ser reabastecido com 50 toneladas por mês. As notícias da interrupção da produção e do fechamento da fábrica, em Santo André (SP), causaram comoção nas redes sociais.

"Os fãs da bala Juquinha podem ficar tranquilos. Antes da próxima data dedicada a Cosme e Damião (27 de setembro), queremos estar presentes novamente em todo o território nacional", declarou Antônio. "Vamos investir, no primeiro momento, 250 mil reais na abertura de uma nova linha de produção numa fábrica que já produz pirulitos e doces em Araras, no interior de São Paulo", acrescentou. 

O empresário ainda revelou que, além dos tradicionais tutti-frutti, coco, abacaxi e uva, serão acrescentados novos sabores e até balas sem açúcar. A operação para buscar a fórmula secreta da goma, guardada a sete chaves, foi digna de um filme de ação. Tanque conta que escoltado por seguranças de helicóptero à fábrica em Santo André. Antônio ainda conta que o valor milionário pago pela receita, trancada num cofre e protegida por alarmes, é "segredo de estado". O empresário também disse que não comprou o maquinário do ex-dono, o italiano Giulio Luigi Sofio, de 77 anos. Avesso a entrevistas, Sofio não comenta o assunto.

Comentários