Novo álbum de Lenine chega ao Google Play


Da viola pantaneira ao afro jazz, da valsa moderna ao frevo’n roll: eis aí Carbono, novo projeto autoral de Lenine, que chega com exclusividade no digital no Google Play Música via distribuidora digital ONErpm: smarturl.it/carbono. O primeiro single promocional, Quem Leva a Vida Sou Eu, está disponível gratuitamente para download na plataforma do Google Play: smarturl.it/QuemLevaVidaSouEu

Pupillo, Tó Brandileone e o maestro holandês Martin Fondse figuram na coprodução de algumas faixas. Marcos Suzano, Carlos Malta, Nação Zumbi, Martin Fondse Orchestra, Letieres Leite com sua Orkestra Rumpilezz e o violeiro Ricardo Vignini estão entre os que participam do projeto produzido por Lenine ao lado de Bruno Giorgi e JR Tostoi.

No repertório, “Castanho” com Carlos Posada, “A causa e o pó” com João Cavalcanti, “Cupim de ferro” com Pupillo, Dengue, Lucio Maia e Jorge Du Peixe. “O impossível vem pra ficar” com Vinícius Calderoni, “Grafite Diamante” com Marco Polo. Com Lula Queiroga, “O universo na cabeça do alfinete” faz a ponte com Amsterdam através dos arranjos do maestro Martin Fondse.  Dudu Falcão é coautor de “Simples assim”.

Com Carlos Rennó, Lenine compôs “Quede água” e “À meia noite dos tambores silenciosos”, que ganhou arranjos de Letieres Leite mesclando maracatu, toques como Ilu e Opanijé na sofisticada pegada da Orkestra Rumpilezz. Já “Quem leva a vida sou eu” é composição solo do cantor nesta nova safra. Por fim, “Undo” é uma criação coletiva de toda a banda.

Carbono, embora pretexto, embora elemento, embora título, faz jus ao seu lugar na química, ciência estudada por Lenine na juventude. É liga pra tudo quanto é coisa, e suas conexões com outros átomos podem gerar uma infinidade de resultados. Do grafite ao diamante - e agora, canção. Como nos versos com o filho João: “solene, terreno, imenso; perene, pequeno, humano”.


Link para álbum no Google Play: smarturl.it/carbono

Link para single gratuito no Google Play: smarturl.it/QuemLevaVidaSouEu

Comentários