Centro Cultural de Suzano expõe obras sobre a vida na periferia brasileira


Prossegue até o dia 12 de março, no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi”, em Suzano, a exposição “Abstração Periférica”, do artista plástico paulistano Edu Silva. Estão expostas 40 obras em vários tamanhos, nas técnicas pintura em acrílico sobre tela e papel, que ilustra a vida nas periferias das grandes cidades brasileiras. A visitação é gratuita.

As obras retratam a relação entre moradores e moradias das grandes cidades brasileiras e suas proximidades, principalmente nas periferias. “Em minhas obras são explorados noções de conflito e equilíbrio, oposições e complementaridades, confinamentos e dissoluções. Mesmo que abstratas, minhas pinturas permitem interpretações das relações sociais contemporâneas”, explica Silva.

Natural de São Paulo, Eduardo Silva, é formado em Designer Multimídia pelo Senac (SP). Porém foi no município de Embu das Artes onde o artista cresceu e deu seus primeiros passos nas artes. A partir da observação do modo de vida nos espaços urbanos concentrados, surgiu o desejo de representar tais cenários por meio de expressões plásticas. Foi educado dentro dos moldes da cultura nordestina, da qual absorveu fortes influências. Desde muito cedo começou a refletir sobre questões interculturais, as desigualdades sociais, urbanas e as representações artísticas ao seu redor.

O artista soma 13 exposições na Capital e na Grande São Paulo e tem como objetivo levar sua arte para outras regiões do país. Essa é uma de suas exposições mais visitadas. A mostra pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O Centro Cultural Moriconi fica na rua Benjamin Constant 682,  no centro de Suzano. A curadoria é de Pedro Neves e Policarpo José Ribeiro, o Poli.

Comentários