sábado, 20 de fevereiro de 2010

RádioFX deixa registros na web

Entre os anos de 2005 e 2006, o canal FX desenvolveu um projeto que unia rádio e televisão: Rádio FX, um talk show que tinha como entrevistadores Renato Corte Real, Dani Mel (ex-locutora de FM) e o roqueiro Marcelo Nova. As edições eram diárias e veiculadas na Kiss FM, de segunda à sexta, a partir das 18h. Aos domingos, uma versão era exibida no canal FX, disponível nas operadoras de tv por assinatura. O slogan da atração era "o programa de rádio que você vê; o programa de televisão que você ouve".

O projeto não durou muito tempo, mas seus vestígios ainda podem ser encontrados na web. O site do programa nunca foi retirado do ar. E melhor: os trechos dos programas ainda estão preservados. Basta clicar aqui para acessá-lo.

No player abaixo, destacamos o trecho de uma edição da qual participou Walter Casagrande Jr. Nele, o comentarista da Rede Globo fala, entre outras coisas, de sua convivência com o narrador Galvão Bueno. Tais declarações repercutiram bastante em portais de informação, como o Terra, à época.



Em seu blog, que tem o curioso título de Ainda Bem Que Eu Não Dei, Dani Mel escreveu sobre o fim do Rádio FX.

3 comentários:

Marcos Lauro disse...

Lembro bem da Dani Mel. Ela fez um ensaio sensual na revista que a Kiss FM havia lançado, um pouco antes do FX.

RÁDIO BASE URGENTE disse...

Estou tentando descobrir até hoje quem teve essa infeliz ideia, que por sinal foi um fiasco. Aliás, o Rádio FX foi um fiasco também, ao menos pro pessoal do canal FX. São desses projetos que chegam fazem um burburinho certo tempo e, do nada, somem.

"Rádio FX" é uma prova concreta de que nem sempre uma boa ideia para tv funciona no rádio. Como se faz para traduzir toda a ideologia de um canal pago de séries de aventuras no ar 24 por dia em um programa de rádio de uma hora por semana? Causou um descompasso muito grande de conteúdo e de público.

Vamos nos lembrar do "Na Geral", na TV Band e os "Sobrinhos do Ataíde" em quadrinhos. Ótimos programa de humor - no rádio. Na Tv e no impresso perderam a sua força. Os seus realizadores se esqueceram de que as piadas eram de rádio e o ouvinte tem que imaginar a situação, criar o cenário do programa na cabeça, etc. Ao tentar fazer isso em outra mídia, a coisa desandou.

Rádio FX foi o programa certo com o mote errado. Uma pena porque os apresentadores eram de primeira. Individualmente, muito bons.

Mas tem algo de bom nessa história toda: os programas, quando bons, surgem, fazem história, desaparecem e deixam saudades. Talvez seja melhor assim. Vai que o programa ainda estivesse no ar totalmente descaracterizado, como cansamos de ouvir no rádio, não é mesmo?

Marcos Lauro disse...

O que importa nisso tudo, de verdade, é a Dani Mel.