segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O incerto futuro da Rádio Capital

Nesse momento, ouço o programa "Acorda São Paulo, da Rádio Capital. Ele é comandado por Adriano Barbieiro. Típico programa de rádio popular da madrugada. Só que algo me chamou a atenção. No quadro em que o ouvinte é convidado a responder "a pergunta do dia", a proposta é mais ou menos a seguinte: o que fazer caso a empresa onde está se trabalhando no momento for vendida? Coincidência ou não, tal situação parece que é vivida na prática pelos funcionários da Capital. O blog do repórter esportivo Anderson Cheni informa que a emissora pode ser arrendada a qualquer momento por um grupo religioso ou um outro grande grupo de comunicação.

Em seu site, Barbieiro informa que "realmente houve uma proposta e ela está sendo analisada pelo empresário Nelson Morizono, proprietário da Rádio Capital". Contudo, há um grande segredo em torno sobre qual seria o comprador. E toda essa situação já está criando dificuldades para o departamento comercial vender os espaços publicitários.

não muito tempo, a emissora manifestou de maneira oficial a intenção de adquirir um canal em FM para retransmitir sua programação em São Paulo. Quem sai por aí com esse tipo de interesse dá ao mercado um sinal de que as coisas estão indo bem. Talvez a proposta que esteja em análise pelo sr. Nelson Morizono, seu atual proprietário, seja irrecusável. A conferir.

2 comentários:

Anderson Diniz Bernardo disse...

Caramba, quando parece que tudo está normal, aparece alguma notícia assim, sem a menor lógica ou fundamento!

A Rádio Capital é símbolo de AM popular, tem alguns dos maiores nomes do rádio, sempre está entre as mais ouvidas/lembradas... e pode acabar assim, sem mais nem menos.

Será que existe algum dono de rádio que goste de rádio?

Anônimo disse...

Chega de rádio evangélica, odeio essa cambada de falsos profetas que só sabem explorar a fé dos outros, esses caras deveriam estar na cadeia, atrás das grades ao invés de ficarem destruindo emissoras de Rádio e TV.
Eu acho a Rede Record um lixo, era melhor na época do Paulo Machado de Carvalho em sociedade com Silvio Santos, hoje a emissora é um lixo e nunca passará a Globo no ibope.
Na madrugada dá nojo ver TV, ver esses picaretas usando o nome de Deus em vão, as rádios AM estão sendo destruídas por esses ladrões de fé e deveria ter uma lei proibindo ceitas religiosas de comprarem concessões de rádio e TV.
Chega de Falsos Profetas!!!!!!!!!