terça-feira, 9 de junho de 2009

Quando reclamam da categoria dos jornalistas, tem gente que ainda acha ruim..

Até o momento em que eu redijo este post, o site Bastidores do Rádio não alterou a nota sobre a morte do radialista Sandro Anderson. O texto, reproduzido do Diário do Grande ABC, fala sobre uma suposta embriaguez que ocasiou o acidente. Foi uma tremenda irresponsabilidade em se publicar tal versão, até porque até agora não é conhecido o resultado da autópsia, que pode indicar o que ocorreu. Talvez alertada por cometários de leitores, o próprio jornal retirou a tal suspeita de seu texto. Contudo, o Bastidores do Rádio, tocado por Adriano Barbeiro, ainda não fez o mesmo.

UPDATE (10.06 - 00:29): Demorou, mas o Bastidores do Rádio atualizou o registro sobre a perda de Sandro Anderson.

6 comentários:

Marcos Lauro disse...

É a mesma coisa que a Veja ou o Fantástico, que já "desvendaram" todos os mistérios do acidente com o avião da Air France. Eles "já sabem" como tudo aconteceu, só quem está investigando que não...

Anônimo disse...

Vocês são os fiscais dos outros blogs sobre rádio? Nossa, que legal hein? Quem elegeu vocês?

Marcos Lauro disse...

Somos fiscais sim, semnome. Eleitos por nós mesmos. É que somos democráticos, sabe como é...

Cara, o tanto que a gente já elogiou o Bastidores aqui. É só colocar uma crítica que vem nêgo encher. Normal, faz parte.

A gente só presa por um jornalismo sobre rádio isento e ético, coisa que a gente não vê muito na imprensa.

Marco Ribeiro disse...

Anônimo, você viu o título de nosso blog lá em cima? Não? então olha. "Rádio Base - Ética e Opinião"

Anônimo disse...

Opinião eu vi que vocês tem... agora ética...

Mas vamos fazer assim, já que vocês se elegeram os fiscais oficiais dos blogs sobre rádio de todo o Brasil, significa que outros podem julgar também o rádio base? Ou as críticas só podem partir de vocês?

Mas não se preocupem. Dificilmente alguém vai querer perder tempo com isso. Aliás, eu já perdi o meu.

Bye.

Rodney Brocanelli disse...

Bom, o sr. Anônimo incorre no erro de se preocupar com os acessórios e esquecer o essencial. A imprensa foi muito mal na cobertura da tragédia que vitimou o radialista Sandro Anderson. Publicou especulação como se fosse uma verdade absoluta. Alguém poderia comprovar, naquela altura dos acontecimentos, que Sandro estava embriagado? Foi uma tremenda irresponsabilidade. E, infelizmente, o Bastidores do Rádio foi na onda. Julgaram o rapaz antes da hora e quase que cometeram um assassinato de reuputação. Não creio que seja anti-ético apontar esse tipo de falha. Quanto ao julgamento do Rádio Base, acho que cada um é livre para fazer o seu. E fim do assunto. Vamos deixar que Sandro descanse em paz.