sábado, 7 de fevereiro de 2009

Ruy Balla deixa a Transamérica

A Magaly Prado publicou e linkou o blog do Ruy Balla. Sim, ele realmente deixou a Rede Transamérica.

Nessa segunda passagem pela Transamérica, Ruy ocupava o cargo de Direção Artística. De acordo com o próprio, em seu blog, "as coisas não andaram como deveriam".

Em seu lugar, assume Lui Riveglini, ex-Mix.

2 comentários:

Black Ace disse...

Tenho saudades da época de ouro da transa que foi até 1997, Ruy era um excelente Dj, mas a tara por audiência matou a rádio.

Parab´nes pelo blog

Marco Ribeiro disse...

Concordo Black Ace(?). As rádios ficaram tão cegas pela audiência que se esqueceram que o ouvinte tem opinião própria. Todos eles estão migrnado pra internet e nenhuma rádio está acompanhando devidamente. Nem conto aqueles ouvintes que ouvem a rádio só para ganhar prêmios. Se ele liga na Mix pra fazer isso, tmbém liga na Nativa, na Band, na 89, na Gazeta Fm, ou seja, não tem personalidade, não tem "atitude" de ouvinte.
Não sou contra que uma emissora dê brindes, prêmios, etc. Afinal é uma forma de "fidelizar" o cliente e retribui-lo - por mais simples que o prêmio seja - a sua audiência. Estes ouvintes, sim, que são imporantes. Ligam muito mais para participar, interferir, dizer que gosta. O prêmio é secundário para eles. É só um mote para se aproximar da rádio.
Há muitas bandas pop nacionais e estrangeiras de boa qualidade que você encontra na internet facilmente - tal como você pode comprovar ouvindo nosso programa, Rádio Base Urgente, na Rede USP FM - e o público jovem baixa e ouve direto em seus IPODs/MP3/CELULARES. As rádios desse segmento parecem que não preceberam isso e ainda tentam impor o "sucesso" na base do "marketing promocional", seja lá o que isso for. Um abraço e orbigado pela audiência.