segunda-feira, 16 de junho de 2008

Rádio Capital mantém repórter para socorrer as comunidades



A Rádio Capital AM, de São Paulo, comemora neste mês o terceiro aniversário dos boletins “Capital Social”, pelos quais essa emissora procura honrar a tradição do rádio como um veículo amigo do público na prestação de serviços.

A repórter Carla Mota, com 17 anos de experiência em rádio, sai diariamente em busca de assuntos nos bairros mais carentes da região metropolitana de São Paulo, onde recebe reclamações de moradores sobre deficiências nas áreas de saúde, educação, transporte, habitação, saneamento básico, iluminação e pavimentação. Carla divulga as queixas e vai atrás do poder público em busca de soluções.

Os casos solucionados são numerosos e fazem com que o telefone da repórter na Rádio Capital não pare de tocar: são novas reclamações e também agradecimentos pelo trabalho da emissora.
Carla Mota, que já trabalhou também nas Rádios Jovem Pan e Bandeirantes, está na Rádio Capital há pouco mais de um ano, como responsável pelo “Capital Social”, lançado em 2005 por Ruth Mantoan. “Às vezes, fico triste com o estado de abandono de alguns bairros, mas, logo em seguida, ganho ânimo ao ver que uma reportagem pode beneficiar pessoas carentes.”

Rádio popular com responsabilidade, com respeito ao ouvinte: este é o lema da Rádio Capital, que evita o sensacionalismo nos boletins “Capital Social” e nos seus demais espaços no jornalismo: os jornais “Verdade Capital 1040, 1.ª edição”, diariamente das 4 horas às 5h30 da madrugada, e “Verdade Capital 1040, 2.ª edição”, das 17h30 às 18 horas, além dos noticiosos de hora em hora. Os boletins de Carla são veiculados durante toda a programação da rádio. A Rádio Capital: 1040 kHz AM ou, na internet, www.radiocapital.am.br

Sérgio Monte Alegre

Rádio Capital de São Paulo

3 comentários:

Marcos Lauro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rolando disse...

Muito bom, a Capital talvez seja a unica que mantém esse tipo de repórter para atender ao público de baixa renda da periferia.
Ainda que tantas outras atinja esse público, pouco fazem p/ ajudá-los.
Pela programação adequada ao seu público, só acho que a Capital tá precisando de uma divulgação maior, uma sacudida. Afinal, Eli Correa, Paulo Lopes e Paulo Barboza juntos numa só emissora não é para qualquer uma não.

Paulo Édson Fiore disse...

Olá, Marco. Houve um erro da comunicação da Rádio Capital. A Carla, minha mulher, não trabalhou na Jovem, Pan, onde eu trabalho, como repórter, e sim na CBN. Por favor, corrija no texto. Obrigado.