quarta-feira, 12 de março de 2008

Abaixe o som da tv e aumente o volume do rádio...

...só o Rádio Base faz isso para você. No último domingo, o Grêmio suou, mas ganhou do Novo Hamburgo por 1 a 0. No vídeo abaixo é possível acompanhar a narração de Marcos Couto, da Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre.



Dizem que Couto, em suas narrações, imita o já consagrado Haroldo de Souza, narrador principal da Rádio Guaíba. O próprio Haroldo comentou sobre isso numa entrevista que ele concedeu ao projeto Vozes do Rádio, da PUC-RS:

Olha, eu não sei. Falam muito no Marcos Couto. Eu tento ouvir esse rapaz, e não tem nada parecido comigo. As pessoas dizem que parece muito. Se tiver, é dele pra mim, porque eu tenho 58, e ele tem 30 e poucos anos. Papel carbono eu não sei se é uma boa. Eu já conversei com ele. Ele é um cara muito legal. Eu digo "Marcos, o negócio é o seguinte: eu tenho um orgulho muito grande em saber que você está tentando imitar. Na acepção da palavra imitando. Se você continuar assim, enquanto eu estiver narrando, você não vai conseguir se firmar. Por que você não faz como eu fiz? Eu tenho um parâmetro do Pedro Luis e do Fiori Gigliotti. Por que você não pega, então, algumas coisas minhas e faz algumas coisas tuas. Faz uma seleção, faz um contorno pra você ver como fica legal. Tu tens uma bonita voz, tem rapidez, tem velocidade, tem reflexo, fala bem". Ele agradeceu, mas eu não sei se ele continua. Agora eu, sinceramente, e na minha casa a gente liga o rádio, porque começaram a falar muito "você foi pra Bandeirantes". Eu digo "como fui pra Bandeirantes, rapaz?". "Não, tem um cara lá que é igual a você, e você não tá trabalhando. Pensei que você tava lá". Eu pensei: mas será que é tão parecido assim? Um dia eu fiquei em casa, e ele estava narrando. Botei umas fitas minhas na parte de baixo do gravador e liguei o rádio na outra. Eu não vejo nada parecido. Só uma tonalidade de voz quando termina a frase que é mais ou menos parecida. Ou então, o diz em que ele está mais alucinado e começa a falar que as bandeiras estão tremulando. Mas aí é sacanagem, né cara? Aí, o ridículo não sou eu que vou cair. Quem vai cair no ridículo é ele, não eu.

Se o amigo leitor quiser tirar a prova, acompanhe uma narração de Haroldo de Sousa clicando no vídeo abaixo.

Um comentário:

JOTA disse...

sou paulista e li, varias, entrevistas do Haroldo de Souza(que jamais narrou em qualquer emissora paulistas) e percebo que o homem é o popular "rei do ego".
vendo essa comparação, proposta por voces, com o Marcos Couto percebo que efetivamente o jovem não o imita, nem precisa; é muito melhor que o Haroldo