Está apaixonado? Ouça (e veja) Rosanah: "O Amor e o Poder"


Houve um tempo em que as emissoras do chamado segmento "pop" tocavam músicas de um gosto mais "popular", tal como acontece hoje. Para uns ouvintes mais, digamos, "conservadores", isso é um verdadeiro "crime". O fato é que o gosto popular da época é o avalizador desses movimentos no mercado radiofônico e da música. Pode-se colocar a culpa na má formação educacional de quem escuta este tipo de produto cultural? Simplesmente por este fato, não. A crítica tem de ser mais profunda e anterior à esse fenômeno.






Ainda sim, não justifica tanta "raiva" a artistas "populares" que ganham espaço em mídias pretensamente mais qualificadas. Então, deve-se culpar a ganância das grandes gravadoras da época aliada à sede de audiência das grandes estações de rádio? Até poderia, mas lembre-se, rádio comercial, vive de publicidade, não é entidade filantrópica, muito embora esta tenha de pagar os salários de seus funcionários e suas contas também. Do contrário, nada feito.

Mas também há de se considerar um fator imensurável e importante: a emoção de quem ouve. No vídeo acima, independentemente de sua formação musical, quem escuta a canção, percebe que Rosana é uma grande cantora que passa toda a sua emoção em sua interpretação. Não sei se é possível dizer isso nos exemplos que temos atualmente, mas 30 anos atrás isso era plausível. 




Comentários