Não sabe o que ouviu na Antena 1? Relaxa, #perguntaprabia que ela sabe


Este vídeo acima mostra como saber o nome "daquela música linda que a Antena 1 acabou de tocar", mas que a direção da rádio não deixa que os locutores digam "quem é o cantor" que você acabou de ouvir. É simples: pergunta pra Bia que ela sabe.

A simpática funcionária da rádio atende através do e-mail: antena1@antena1.com.br, Skype: atendimento_antena1, WhatsApp: (11) 98436-4666 ou pela página da Antena 1 no Facebook! Simples assim. Se for uma canção que tocou em outro dia, mas você não lembra bem a hora, também não tem problema. Acho que vale até cantarolar o tal refrão "pa pa pa pa pa pel", que tocou antes daquela "renal, renal, dondinho is over",e depois de "ai no corrida" com aquele rapazinho que cantava como mulher e daquela música do U2 em que Bono Vox começava cantando "Um, Dois, Três, Catorze".....

Tenho certeza de que ela moverá mundos e fundos para descobrir que raio de música você está ouvindo!!!



Agora, cá entre nós, nunca entendi por que a Antena 1 insiste em não dizer qual é o nome do cantor e da música que está tocando. Ao contrário da sua concorrente direta - a Alpha FM, que tem quase o triplo de sua audiência - nem sempre foi assim na Antena 1.

Quando comecei a ouvir rádio FM, lá pelos anos 1980, a Antena 1 era a emissora mais badalada de São Paulo. Sua fama entre os ouvintes do outrora glorioso AM era enorme. Ter uma rádio que tocava os maiores sucessos do momento no mundo todo quase sem intervalos comerciais. Era um sonho de qualquer amante da música. Como o único recurso era o próprio áudio, havia uma equipe de locutores que se revezavam ao microfone, caprichando na entonação de voz para anunciar cada canção que entrava no ar, sempre com um pouco de informação sobre o artista que a interpretava: Pedro de Alcântara, Antonio Viviani, Júlio Cesar, Dárcio Arruda, Celene Araújo e tantos outros que por lá passaram ao longo de seus anos de glória.

Surge a Rádio Cidade, com seu estilo descontraído e jovem de locução, mas nada que abalasse a "sobriedade chic" da Antena 1, que continuava a ser líder do mercado. Entretanto a onda musical mudou no meio da década, o rock brazuca chegou acompanha da "invasão britânica" do pop e a sonoridade que marcou os anos 1980, pegando a Antena 1 no contrapé. A solução de seus proprietários foi "segmentar" a programação, tocando apenas uma versão mais "light" do "hit parade" internacional, com medo de esbarrar no populacho e no brega que assolou as rádios no fim da década.

John Legend e a música "sem nome" - Entretanto, algum "gênio" conseguiu colocar um "jaboti em cima da árvore" e fez o locutor parar de anunciar ou "desanunciar" o que acabar a de tocar. Ele continuou fazendo todo o restante, menos dizer "quem era o cantor". Como diria aquele antigo comercial de conhaque: "que dureza".

Graças a esta "providencial medida", a Antena 1 começou a perder audiência e até afiliadas pelo país afora. Logo surgiram "clones" da emissora no país inteiro, que aprenderam a lição que ela insiste em esquecer. Parece que seus diretores, ao longo do tempo, nunca prestaram atenção nos hábitos e costumes do próprio ouvinte. A começar que ninguém ouve rádio sem estar fazendo outra atividade, nem que seja deitado "quase cochilando" ou "descansando as vistas", como costumava dizer o mestre do rádio Jonas Rosa. Nem sempre ele consegue atentar para qual é o nome que o locutor da rádio disse. Aí, sim, é que entra os serviços de nossas "heroína" desse post, a Bia. Mas se nem quem apresentava a programação disse quem era, como é que ela vai fazer?

Eu mesmo demorei uns seis anos para descobrir que quem cantava "P.D.A. (We Just Don't Care)" - que tocava direto quase que exclusivamente na Antena 1 era de John Legend. Na verdade tive de sintonizar na Eldorado FM para descobrir isso! Bonito, hein, Antena 1!!!!



Portanto, cuidado, senhores, lembrem-se de que a Oi FM - que tinha uma ótima programação de música pop - acabou saindo do ar, por causa desses e de outros "jabotis", que caíram da árvore e quebraram a cara daquela emissora. Tenso.

PS: A música em cujo refrão se canta algo parecido como "pa pa pa pa pa pel" é a conhecida "Build", do House Martins; "Renal, renal, dondinho is ovo", trata-se de "Don't Dream It's Over", do Crowded House; "Ai no Corrida" é "Ai no Corrida", do Quincy Jones; e a contagem "progressiva" de Bono Vox é da música "Vertigo", do U2. Mas melhor do que "falar" é "assistir", correto?

The Housemartins - "Build"


Crowded House - "Don't Dream It's Over"


U2 - "Vertigo"








Comentários