O que há por trás de "Os Bastidores do Poder"


A reação demorou mas chegou. O "Fla-Flu" mais antigo do rádio paulista teve mais um lance. Em primeiro lugar, a Rádio Bandeirantes remodela e moderniza o seu tradicional "Manhã Bandeirantes", para fazer frente ao bem sucedido "Morning Show", da Jovem Pan.


Posteriormente, a emissora da Avenida Paulista cria o "Radioatividade", numa referência direta de concorrer com o "Rádio Livre" da emissora pioneira do grupo Band e suas 4 horas de duração, fazendo um "mix" de noticiário político-econômico, cultura pop e prestação de serviço nos fins de tarde do rádio. 

Agora a tréplica tem o nome de "Bastidores do Poder", e traz dois nomes de peso do grupo Bandeirantes: José Paulo de Andrade e Cláudio Humberto. O objetivo é claríssimo. O programa comandado pela dupla quer conquistar os ouvintes do líder de do fim de tarde no segmento jornalístico da Rede Jovem Pan. Há mais de um ano "Os Pingos nos Is", comandado por Reinaldo Azevedo, levantou a audiência da emissora de Tutinha Carvalho, que praticamente não pontuava entre as 18h e 19h. 

Além de ajudar a recolocar a Jovem Pan de volta ao mapa dos principais "players" do segmento noticioso, "Os Pingos..." aumentou o faturamento em um horário em que poucas rádios conseguem atrair anunciantes, a menos que a programação seja em torno do futebol. 

Tal "inovação" agora cobra seu preço. Durante meses a fio, o noticioso de fim de tarde da Pan, praticamente "reinava" sozinho, experimentava novas linguagens e novas formas de apresentar o programa. Inteligentemente, em vez de tentar imitar o concorrente, a Bandeirantes decidiu fazer o contrário: começa o programa meia hora mais cedo e "cola" na sequência o programa "Na Geral". 

Enquanto que "Os Pingos..." se esmera em tornar o noticiário político menos árido, tentando fazer um programa mais descontraído, com música, humor e insuspeitos "momentos culturais", "Os Bastidores..." fala de política, economia, assuntos do cotidiano e até mesmo futebol, sem distrações. É notícia analisada e comentada do primeiro ao último minuto. O resultado é que consegue fazer um resumo dos principais assuntos do dia, sem deixar nada para trás. 

Ainda não se sabe se a atração comandada por José Paulo e Cláudio Humberto já começou a "fazer estragos" no número de ouvintes da Jovem Pan.  O fato é que o líder "Os Pingos nos Is" terá de se mexer, sob pena de perder a corrida pela audiência, ainda que este seja um programa transmitido nacionalmente, e também com som e imagem pelas redes sociais, ao passo que "Os Bastidores do Poder" é um programa local de São Paulo, veiculado para todo o país somente pela internet. 

De qualquer maneira, é sempre salutar que há mais de uma emissora brigando "cabeça a cabeça" para conquistar tão nobre audiência. No fim, quem ganha é o ouvinte.

Bastidores do Poder
Segunda a Sexta, 17h30
www.radiobandeirantes.com.br

Comentários