Crise chega à Rádio Globo e provoca cinco demissões


Rádio Globo SP demite cinco funcionários e une equipe de esportes com a CBN

Do portal Imprensa - Ao menos cinco funcionários foram demitidos na manhã desta terça-feira, dia 1º, da Rádio Globo São Paulo, entre eles o narrador Doni Vieira e o repórter Rafael Esgrillis. O corte também pode ter atingido a produção e o departamento comercial da emissora. 

Segundo o jornalista Anderson Cheni, do blog "Cheni no Campo", algumas mudanças nas rádios do Rio de Janeiro e de São Paulo estão sendo promovidas desde a chegada de Marcelo Soares à diretoria do Sistema Globo de Rádio (SRG). 

Os cortes também devem atingir outras emissoras do grupo. De acordo com Cheni, o narrador titular da CBN, Deva Pascovicci, já teria sido informado sobre a não renovação de seu contrato.  Procurada, a Rádio Globo São Paulo ainda não se manifestou sobre o caso. 

União de emissoras - Ainda nesta terça, foi anunciada a junção das equipes de esportes da Rádio Globo SP e da CBN a partir de 2016. O novo núcleo terá um total de 18 profissionais e Oscar Ulisses como principal narrador, além de Osvaldo Pascoal e Mario Marra como comentaristas principais. Marcelo Gomes e Marcelo do Ó completam o time de locutores. 

Em nota, a CBN também confirmou que atrações como "Quatro em Campo" e "Globo Esportivo" serão mantidos, com a vantagem de agora contarem com a participação dos profissionais das duas emissoras. 
++++++++++++++++++++++
Antes de começar a analisar o que está ocorrendo, vamos descrever o contexto: é a crise, é a crise, é a crise!!!! Crise econômica? Não exatamente. A crise é de credibilidade e de vergonha na cara de "vocês sabem quem", não é mesmo? E essa crise de credibilidade atinge a economia de um modo geral e, por fim, a vida de todo mundo. Nos meios de comunicação, que é um setor fragilíssimo da economia, - se os outros setores vão mal, não há mercado publicitário que tenha saúde financeira saudável - a conjuntura não poderia ser pior. 

Contexto descrito, vamos ao "case" da Rádio Globo. Nos últimos 15 anos, sentindo que o público do rádio AM estava minguando, as principais emissoras começaram a transmitir também em FM a mesma programação. Curiosamente, a primeira a adotar a dupla transmissão foi a CBN paulistana, que também pertence ao Sistema Globo de Rádio, em 1995. Depois, vieram Itatiaia (MG), Bandeirantes(SP), Gaúcha e Guaíba (RS), Tupi (Rio) e CBN e Globo (RJ). Curiosamente, a Rádio Globo de São Paulo ficou fora deste movimento do mercado, pelo fato de apenas ter um canal de FM na capital paulista, já ocupado pela CBN. 

A alternativa que sobraria para a Globo paulista seria arrendar alguma emissora FM da região metropolitana e colocar o sinal do AM em sua antena. Este blog apurou que este tipo de "aluguel" custaria à emissora da Rua das Palmeiras cerca de, no mínimo, 500 mil reais por mês. 

Mesmo tendo o programa de maior audiência do rádio brasileiro (comenta-se no meio que o "Momento de Fé", apresentado pelo padre Marcelo Rossi, é ouvido diariamente por mais de 750 mil ouvintes por minuto, segundo os institutos de pesquisa), a Globo sofre com a falta de grandes comunicadores - que de lá saíram há cerca de 15 anos, depois da direção da empresa de então tentar implantar um fracassado projeto de transmissão da programação em rede, a partir da Globo AM carioca, só que sem os nomes que atraíam público como Haroldo de Andrade, Paulo Lopes, Eli Correia, entre outros. Estes acabaram indo para a concorrência direta, como a Super Rádio Tupi do Rio e Rádio Capital paulista. Essa conjuntura fez com que o mercado publicitário, com o tempo, não se interessasse tanto como antes pela emissora, que ainda continua no AM e que ao longo do tempo vem perdendo os grandes radialistas que atraíam os ouvintes e o faturamento. 

A Rádio Globo Rio conseguiu superar parte desta adversidade quando sacrificou a Beat 98 FM, tomando o seu lugar. Verdade seja dita, a ida do narrador Luís Penido, egresso da Tupi, ajudou muito nessa recuperação, após a perda do veterano José Carlos Araújo que, depois de participar do incipiente projeto da Bradesco Esportes Rio, e de ter "esquentado a cadeira" na Transamérica, ficando lá por pouco tempo, aportando finalmente na Super Rádio Tupi. 


Deste lado da via Dutra, talvez a única esperança seja a abertura de mais canais de FM para as AMs atuais, o que significa que Jovem Pan, Record, Cultura, Capital, Gazeta e a própria Globo atuariam na chamada "faixa estendida" onde hoje operam os canais 5 e 6 VHF da tv. Esses sinais de televisão deverão ser desativados a partir de maio de 2016, na Grande São Paulo. Isso se esta maldita crise, que alguns já anunciam que deve durar até 2017, não atrapalhar tudo de novo, claro.

Comentários

Guerreira disse…
CARLA MATERA VAI PARA A TV: https://www.youtube.com/watch?v=Tm3jJ36pFaY