Acervo fotográfico é doado para fundação de São Caetano do Sul

Alguns dos itens de Vladimir Capella doados para a Fundação Pró-Memória (Talita Scotá Salvatori/FPMSCS)

Na última terça-feira, a Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul recebeu uma valiosa doação: a do acervo iconográfico e material do premiado dramaturgo Vladimir Capella, que nasceu e viveu em São Caetano do Sul, e morreu no dia 21 de abril de 2015.


A doação foi realizada por Elenir Aparecida Capella Delgado, irmã de Vladimir, e pelo ator e diretor Chico Cabrera. Eles foram recepcionados pela presidente da Pró-Memória, Sonia Xavier, e pela coordenadora do Centro de Documentação Histórica, Monica Iafrate. Entre os itens doados, estão fotos de diversas épocas e momentos de Capella, troféus, reportagens e peças de teatro de sua autoria.

Durante o encontro, Cabrera afirmou que a ideia de doar esse material para a Pró-Memória surgiu durante a missa de sétimo dia de Capella. Como atualmente preside o Conselho Municipal de Cultura, Cabrera apresentou a sugestão em uma reunião, "que foi rapidamente atendida por Sonia".

"A cultura é efêmera, se logo não tomamos uma atitude, as coisas se perdem. Principalmente nós, que trabalhamos com cultura, queremos que tudo seja preservado. É muito importante que a Fundação Pró-Memória abrace esse material", afirmou Cabrera. "Até porque foi muito difícil recuperar todos esses itens. Eles estavam muito bem escondidos na casa de Vlad, e ninguém conhecia seu esconderijo", completou Elenir.

Já Sonia ressaltou a importância da doação. “É uma honra sermos escolhidos para receber o material desse importante ícone do teatro brasileiro. Além da correta preservação desses itens, a Pró-Memória se compromete a divulgá-los, para que não fiquem escondidos, uma vez que passam a ser patrimônio da cidade”, afirmou.

Sobre Vladimir - Vladimir Roberto Capella era dramaturgo, diretor de teatro, músico, que arrebanhou mais de 100 prêmios durante sua carreira, entre eles o Prêmio Molière, em 1987. Nascido em São Caetano do Sul, no dia 31 de julho de 1951, Capella foi tema de reportagem na revista Raízes, produzida pela Fundação Pró-Memória, em julho de 2013. Na matéria, ele fala sobre sua infância e ligação com a cidade. Entre suas peças mais conhecidas, estão Avoar e Panos e Lendas.

Comentários