Pilotos querem disputar mundial em Portugal

Guiga e Youssef voltam a competir após o "Sertões" (Ricardo Leizer / Mitsubishi)
Na próxima semana, a Equipe Mitsubishi Petrobras embarca para um novo e importante desafio: o Baja Portalegre, a final do Campeonato Mundial FIA de Rali Cross-country, em Portugal.
"Correr nessa prova sempre foi uma vontade antiga. A competição é muito tradicional e tem toda uma mítica envolvida, além de boas estradas e a presença maçante do público português, que fazem com que essa seja uma das etapas mais esperadas do ano", vibra Guilherme Spinelli, que irá disputar a prova ao lado do navegador Youssef Haddad com o ASX Racing.

Serão dois dias de competição, 23 e 24 de outubro, com quase 500 quilômetros de percurso. Será a última prova que a equipe fará antes do Rally Dakar, em janeiro. "Os organizadores do Baja Portalegre são muito experientes com profissionais de altíssimo nível, o que torna essa prova ainda mais bem organizadas do campeonato", comenta Guiga. "É a primeira competição que participaremos depois do Rally dos Sertões. Colocaremos o ASX Racing em condições reais de corrida para validar as melhorias que fizemos ao longo de 2015", explica o piloto.

Guilherme Spinelli é o maior vencedor do Rally dos Sertões nos carros, com cinco vitórias. Como ASX Racing venceu a prova de 2014, além de ter conquistado o Dakar Series - Desafio Inca (2013) e o terceiro lugar no Rally do Marrocos (2012).

"O Rally Dakar mudou as características e tiraram um bom trecho de dunas e areia e entrando mais trechos de estradas. Encontraremos situações bem similares em Portugal, além de ser em uma data já próxima ao Dakar, o que será bom para o entrosamento entre as duplas", avalia Guiga, que ficou duas vezes entre os 10 melhores no maior rali do mundo.

O Baja Portalegre terá um prólogo e três especiais em dois dias de disputas. A tradicional competição está em sua 29ª edição e marca a final do campeonato Mundial. "Sempre que entramos no carro, estamos treinando, agregando de alguma forma. O mais importante em Portugal será estar em uma disputa com o que tem de melhor no mundo. Vamos ter um comparativo real em termos de carros e de duplas. Além de ser a final do Mundial, com a prova aberta. Todos estarão andando muito forte", afirma Youssef.

Comentários