Cantora portuguesa de jazz faz curta temporada no Brasil

Com o segundo disco lançado, a cantora portuguesa de Jazz Maria Mendes, retorna ao Brasil para shows no Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba (Reprodução/internet)
O seu álbum de estreia "Along the Road" (2012, Dot Time Records) foi aclamado pela crítica internacional e por ilustres músicos, entre eles Quincy Jones que teceu o seguinte comentário: “Eu vejo um futuro brilhante e promissor para esta jovem cantora”.




Maria Mendes, a cantora nascida na cidade de Porto e que há muitos anos mora na Holanda, está de volta ao Brasil com o seu segundo disco, intitulado de Innocentia. Este é um disco recheado de escolhas sofisticadas nas adaptações de clássicos do Jazz, bem como adaptações de obras eruditas – uma delas é a requintada ária de ópera “Cantilena” de Heitor Vila Lobos que, surpreendentemente, ganha um balanço exótico e encantador orquestrado pela voz da cantora e do clarinete da virtuosa Anat Cohen. Mas, a grande surpresa deste novo trabalho surge com duas composições originais da cantora/compositora que revela, em poesia, o significado nostálgico e inocente de histórias reais da sua vida.

Nesta rápida passagem pelo Brasil, Maria Mendes cantará algumas das canções do novo disco num formato acústico e intimista, dividindo o palco com o brilhante pianista holandês Alexander van Popta. Ao mesm tempo, elaborou um repertório, em português, com poesia portuguesa e o fado melancólico que serão revestidos pela liberdade e modernidade do Jazz. Maria decidiu chama-lo de “Fado Jazz”.

Maria Mendes vem demonstrando um crescimento performático nas suas apresentações ao vivo e isso se reflete nas salas esgotadas em São Paulo, Porto, Amsterdã e Paris. No início de 2015, também com noites plenas, assinalou sua estreia em Nova Iorque no famoso “Blue Note Jazz Club NY”. Nunca antes uma cantora portuguesa havia cantando nesse mítico clube de Jazz com prestígio e reconhecimento mundiais.

Por onde passa, não é raro Maria Mendes ouvir do seu público, não comparações com as vozes de Nina Simone (EUA), Elias Regina (Brasil) ou Zeca Afonso (Portugal), mas, na semelhança que ela interpreta cada música, assim como estes artistas souberam fazer seus fãs ouvirem  - com a emoção que os corações sabem sentir.

Mais informações - www.fulljazzbar.com.br 

Comentários