Memórias do guitarrista Carlos Santana são reunidas em autobiografia

Livro reúne jornada musical, trajetória pessoal e crenças espirituais de um dos maiores nomes do rock mundial. Obra chega às livrarias brasileiras no fim de  julho (Foto: Reprodução / The Guardian)

Filho de um músico de mariachi – tradicional ritmo mexicano, Carlos Santana aprendeu desde cedo a tocar instrumentos. Primeiro, foi-lhe ensinado o violino e alguns anos mais tarde, aos 13 anos, quando teve seu primeiro contato com a guitarra, foi encanto imediato. Em Carlos Santana – O tom universal, o consagrado guitarrista narra detalhes de sua ascensão no mundo da música, dos bares de strip-tease em Tijuana à criação da banda Santana, o lendário show em Woodstock e sua volta, em 1999, com o premiadíssimo álbum Supernatural.


A esperada autobiografia chega às livrarias no fim de julho e não se atém apenas aos detalhes da carreira musical de Santana. O tom universal vai além e conta detalhes da vida pessoal do guitarrista, sua infância no México, a mudança com a família para os EUA, seu divórcio, o novo casamento. Conhecido por alguns como “Cosmo Carlos”, Santana ainda fala de sua relação estreita com a espiritualidade e suas filosofias místicas.

Trecho - “Levou apenas algumas semanas – mas em julho de 1967 fundamos a banda Santana. Eu ainda me surpreendo com a rapidez com que ela se formou. Isso se deve à quantidade de talentos que circulavam em São Francisco naquela época. Além disso, não é como se disséssemos: ‘Esse vai ser um grupo de pessoas de diferentes origens – negros, brancos, mexicanos. ’ Mas também não ficamos totalmente à margem dessa oportunidade. (...) A cidade tinha todas essas culturas convivendo intimamente uma com a outra, mas quando Stan, Ron e eu começamos a procurar músicos, abrimos uma porta, sem nos importar com quem estivesse entrando – eles se encaixariam caso sua música e sua personalidade fossem adequadas.”

Carlos Santana nasceu em Autlán de Navarro, no México, em 1947. É guitarrista, compositor e membro fundador da banda Santana. Gravou e fez participações em mais de 90 discos. Hoje vive em Las Vegas com a mulher, a baterista Cindy Blackman.

Ashley Kahn é jornalista, educador e diretor de produção, e trabalha no ramo da música desde os anos 1980. Entre seus livros, destaca-se A Love Supreme – A criação do álbum clássico de John Coltrane.

Hal Miller é baterista de jazz, escritor e considerado um dos mais importantes colecionadores de vídeos de jazz do mundo. É amigo íntimo de Carlos Santana há quase 30 anos.

Comentários